Polícia Civil lança cartilha de proteção à criança e ao adolescente

  • ícone de compartilhamento

Durante o ciclo de debates “Pedofilia e abuso sexual: um olhar em defesa da infância” para policiais civis na Acadepol, a Polícia Civil de Minas Gerais lança, nesta quinta-feira (18/5), a cartilha "Violar os direitos das crianças e adolescentes é crime. Denuncie", em referência ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

A publicação, elaborada pelo Departamento de Investigação e Proteção à Família, é direcionada ao público adulto e esclarece quais são os principais tipos de violências contra as crianças e adolescentes, como a violação à liberdade sexual e trabalho infantil. Além de trazer os principais sinais apresentados pelas vítimas, para que pais ou responsáveis possam observar e denunciar qualquer suspeita de abuso ou exploração sexual infantil.

Esta primeira edição, que será distribuída pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) lista também os endereços e telefones dos Conselhos Tutelares da capital e divulga os números de telefones que podem ser utilizados em todo o Estado para denúncias, como o disque 100, 190, 181 e 197.

Em julho deste ano, a Depca pretende lançar a segunda edição da cartilha, desta vez, direcionada ao público infantil, com mais ilustrações e uma linguagem acessível para encorajar as crianças a relatarem os abusos e ao mesmo tempo buscar prevenir que aconteçam e principalmente, orientá-las como podem procurar ajuda. 

Em Belo Horizonte, a PCMG atua em defesa das crianças e adolescente por meio da DEPCA , que fica na Avenida Nossa Senhora de Fátima, 2175, Carlos Prates. No interior, toda delegacia está apta a receber ocorrências e denúncias de abuso e exploração de crianças. 

A cartilha está disponível também na versão online e pode ser acessada neste link e no site da Polícia Civil - www.pc.mg.gov.br.