Patos de Minas recebe ações integradas de Políticas sobre Drogas

Durante a manhã, 300 estudantes participaram da Maratona de Prevenção; já na parte da tarde, profissionais participaram de capacitação contra a recaída 

imagem de destaque
Os tipos de drogas e os transtornos causados estão entre os temas trabalhados com os jovens
  • ícone de compartilhamento

Falar sobre os problemas do uso de drogas de forma divertida e fora da sala de aula. Foi esta a experiência que aproximadamente 300 alunos do ensino público de Patos de Minas, Território Noroeste, tiveram a oportunidade de vivenciar, na manhã desta quinta-feira (14/6), durante a Maratona de Prevenção às Drogas, promovida pela Subsecretaria de Políticas sobre Drogas (Supod), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp)

Divididos em equipes, os adolescentes são estimulados a vencer diversos desafios propostos pelos técnicos da pasta. Na oportunidade, eles aprendem sobre os malefícios causados pelo álcool e outras drogas e que há outras formas de aproveitar a juventude. 

A escola também se torna parceira no trabalho de prevenção. Em sala de aula, antes da maratona e orientados pela Supod, os professores realizam um trabalho prévio com os jovens, por meio de rodas de conversas, debates e outras atividades, discutindo a temática, os tipos de drogas e os transtornos causados. 

Júlio César de Oliveira, diretor de Projetos Temáticos de Prevenção ao Uso Nocivo de Drogas da Sesp, conta que a maratona visa, além de prevenir o uso das drogas, estimular a solidariedade, o diálogo e a cooperação entre os adolescentes. “O objetivo é fortalecer a cultura do esporte como fator de proteção. Buscamos também desenvolver nesses meninos outras ideias e conhecimentos que ampliem o repertório comportamental deles”, afirma. 

Já na parte da tarde, cerca de 60 pessoas, que trabalham nas redes de saúde e assistência social com usuários ou ex-dependentes químicos, participaram da capacitação “Prevenção à Recaída”, na Câmara do município. Promovido pela Supod, em parceria com a Escola Integrada de Segurança Pública (Eisp), a ação busca capacitar os profissionais a identificar situações de recaída e a melhor forma de abordar essas pessoas. 

Para o assessor da Supod e palestrante da capacitação, Luciano Pinheiro, a prevenção à recaída é uma ferramenta eficaz no combate ao uso das drogas. “Este trabalho contribui para o levantamento das situações de risco ao uso de álcool e outras drogas e para o desenvolvimento de estratégias de enfrentamento”, explica. 

A subsecretária de Políticas sobre Drogas, Claúdia Leite, conta que as ações de prevenção visam disseminar teorias e boas práticas de enfrentamento e, para isso, buscam trazer diversos atores locais para a rede de proteção. “Buscamos o envolvimento dos professores, estudantes, famíliares, profissionais que atuam na área, prefeituras, instituições dos municípios e até dos próprios usuários. Com a participação de todos, a política pública de combate às drogas se fortalece”, diz. 



Últimas