Funed participa de congresso internacional sobre zika vírus e outras arboviroses

Pesquisador da fundação fará duas apresentações sobre zika e chikungunya, e sobre o surto de febre amarela no Brasil. Participação na conferência ocorre nesta sexta-feira (15/6)

imagem de destaque
O pesquisador Felipe Iani é referência técnica do Laboratório de Biologia Molecular da Funed
  • ícone de compartilhamento

A Fundação Ezequiel Dias (Funed) participa, até o próximo domingo (17/6), do Congresso Internacional de Arbovírus em Tallinn, capital da Estônia. O evento, iniciado nesta quinta-feira (14/6), é organizado pelo The Center of Geographic Medicine and Tropical Diseases Sheba Medical Center, Israel.

A conferência sobre zika incluirá todas as infecções relacionadas ao Aedes, além do zika, visto que as infecções relacionadas ao mosquito tornaram-se uma preocupação e ainda são uma ameaça global.

No evento, o pesquisador Felipe Iani, referência técnica do Laboratório de Biologia Molecular da Funed, representará a fundação, o projeto Zibra II (CNPq) e a Zikalliance, fazendo duas apresentações orais nesta sexta-feira (15/6). A primeira exposição é sobre zika e chikungunya e, a segunda, sobre o surto de febre amarela no Brasil. Todas as despesas do pesquisador foram custeadas pelo projeto.

“A Funed está participando de projetos de excelência no mundo em parceria com as maiores instituições de pesquisa internacionais, como as universidades de Oxford, Havard e o Instituto Pasteur, além das nacionais como Ficoruz, UFMG, entre outras. Participar de eventos como esse coloca a Funed em evidência positivamente como um centro de referência em pesquisa de arbovírus”, afirma Felipe.

Recentemente, as infecções autóctones relacionadas ao Aedes têm sido cada vez mais relatadas. Além disso, o vírus Zika ainda circula pelo mundo e continua a representar um desafio científico com inúmeros aspectos não respondidos. A doença tem um enorme impacto para as mães, famílias, mulheres grávidas e viajantes. Apesar de muitos trabalhos publicados, ainda existem diversas lacunas, embora novas informações continuem surgindo.

Participação da Funed

Vigilância genômica – Zika e Chikungunya

Felipe Iani falará sobre Vigilância genômica da transmissão dos vírus Zika e Chikungunya no norte do Brasil. O vírus Zika (ZIKV) e o vírus Chikungunya (CHIKV) têm causado epidemias sem precedentes. A região norte do Brasil registrou mais de 25 mil casos suspeitos de CHIKV desde 2014 e, entre 2016 e 2017, mais de 2.327 do ZIKV. Para obter informações sobre o momento, a origem e a(s) rota(s) provável(is) da introdução desses vírus, o projeto Zibra II está realizando o sequenciamento completo do genoma do ZIKV e CHIKV de pacientes infectados, como parte da estrutura do projeto Zibra.

Monitoramento Genômico e Epidemiológico – Febre amarela

A epidemia de febre amarela, que começou em dezembro de 2016 no Brasil, é a maior em décadas, com 421 casos fatais em humanos e vários milhares em primatas não humanos (NHP). O vírus da febre amarela (YFV) é transmitido para humanos por mosquitos infectados e mantido em NHP. Compreender as características da transmissão do YFV, particularmente o papel da transmissão silvestre versus transmissão doméstica, é fundamental para orientar os esforços de saúde pública.

Confira a programação completa do evento neste link.

Outras informações:
Assessoria de Comunicação da Funed
(31) 3314-4577



Últimas